Nota de repúdio à Ordem de Despejo do Barracão

Que mal fez a SANTA CRUZ para o Governo?

Quando precisaram que a nossa Acadêmicos de Santa Cruz liberasse seu barracão para não atrasar a construção da cidade do Samba, a nossa diretoria não criou nenhum problema. Pelo contrario, participamos e aplaudimos com orgulho a iniciativa. No mesmo instante as autoridades nos alocaram em um terreno na Rua Professor Pereira Reis, nº 36, no bairro Santo Cristo. Prepararam o piso e ajudaram na estrutura.

E de lá preparamos, desde então, com todo sacrifício, nossos carros alegóricos e as demais estruturas para os desfiles.

De uma hora para outra, uma empresa PRIVADA, ” compra” o terreno, que era do GOVERNO e exige JUDICIALMENTE que a SANTA CRUZ deixe o espaço. Quem vendeu o espaço publico ? Fomos pegos de surpresa!

A SANTA CRUZ e diversas escolas de samba LUTAM contra esse ” DESPEJO” enxotadas de um galpão que as próprias autoridades nos acomodaram. Aonde estão as autoridades agora? Será que neste momento a PREFEITURA do RIO não vai se manifestar? Não vamos aqui falar da importância do Carnaval para a cidade, vamos só lembrar que quando precisam de VOTOS sabem bem aonde buscar ! Quando é preciso  trabalhar pela nossa comunidade e botar a cara para defender, SOME todo mundo.

Conclamo a você carioca e brasileiro que estão lendo essa mensagem de desabafo, ajude as Escolas do Grupo de Acesso a permanecerem em seus barracões, compartilhando nossa mensagem até que alguma autoridade:  Prefeitura, Estado e da União diga para todos nós, o que vale mais: Nossa CULTURA ou outros interesses?

Você concorda com a VENDA de terrenos da UNIÃO e da PREFEITURA para o setor privado? Acha que a destinação para interesses privados vale mais do que nossa COMUNIDADE?

Vamos resistir e contamos com sua ajuda.

Presidente Moysés Antônio Coutinho Filho