Carnaval 2000

Brasil, do Extrativismo à Reciclagem, 500 Anos de Riqueza

Posição de desfile: 11ª Agremiação a desfilar.

Colocação: 6ª Colocada do Grupo A com 191,5 pontos.

Data do desfile: 04/03/2000 - Sábado.

Local: Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

Presidente: Moysés Antônio Coutinho Filho (Zezo)

Carnavalesco: Fernando Alvarez.

Samba-Enredo:

(versão estúdio)


(versão ao vivo)

Compositores: Dito Foguete e Carlinhos Moleque
Intérprete: Carlinhos de Pilares

Canta meu gigante e encanta
Sua flora, sua fauna me seduzem
É lindo deslumbrar tanta beleza
Nas terras de Santa Cruz
O índio desfrutou com sapiência
Das nossas riquezas naturais
Do chão que o africano cultivou
Brotaram viçosos cafezais

Lá se foi o pau-brasil
Homem branco explorou
Ouro e pedras preciosas
Bandeirante encontrou


É tempo de tecnologia
O progresso se alastrou
A máquina substitui o homem
É a era do computador
Na arca do sonho viajei
Reconstruí e acreditei
E lá vou eu criando e reciclando

Pra um novo milênio acordei

Hoje é dia de festa
Eu também quero brincar com meu amor
Meu pavilhão é paz, é esperança
De um futuro promissor

Brasil, Brasil, oh meu Brasil
500 anos de riquezas
Um grito de alerta ecoou
Em defesa da Mãe Natureza


Sinopse do enredo

Introdução:

O Brasil antes mesmo de ser descoberto, oferecia aos seus primeiros habitantes, ricos e variados recursos naturais que garantiam sua sobrevivência. Os índios recolhiam da vasta natureza tudo aquilo que precisavam, sem no entanto destruí-la.

Os portugueses, os negros, os desbravadores, todos os que aqui estiveram, sempre encontraram em nossas terras algo para colher, criar ou catar.

Utilizando desordenadamente os recursos vegetais, animais e minerais, visando obter melhor condição de vida e maior progresso, comprometeram nossas riquezas naturais, ameaçando ou dificultando a sobrevivência dos atuais habitantes da nossa terra.

Na tentativa de contribuir e conscientizar nosso povo para uma existência mais saudável e promissora, o G.R.E.S. Acadêmicos de Santa Cruz apresenta através deste enredo a importância da natureza, os recursos tecnológicos existentes e os meios para melhor utilizá-los no século que se inicia.

O Brasil ainda pode ter mais 500 anos de riquezas. Basta usar e preservar, Transformar e reciclar...

A NATUREZA PRÓDIGA

A mãe natureza foi pródiga e caprichou nas Terras de Santa Cruz, onde o índio já viveu em plena harmonia com a flora exuberante e a riquíssima fauna.

O Silvícola, primeiro habitante desta imensa nação, colhia frutas, caçava e pescava para sobreviver.

O homem branco descobriu a terra e ficou extasiado diante de tanta beleza e diversidade de riquezas. Encontrou, dentre outros, o pau-brasil e fez dele monopólio da Coroa.

O Africano trouxe o cultivo do solo fazendo crescer a doce cana, o cacau, o tabaco e o café.

Boiadeiro, pescador e passarinheiro na fauna generosa, também, encontraram seu labor.

A AVENTURA AVANÇA

O Bandeirante, desbravando sertões, embrenhou-se na mata misteriosa, repleta de borboletas e pássaros de diversas espécies. Descobriu ouro, esmeraldas e diamantes. Garimpando o leito do rio encontrou a riqueza.

O PROGRESSO

O que outrora era um vilarejo virou cidade; cresceu; se transformou.

O homem que está continuamente se aperfeiçoando, deixou o trabalho artesanal e desenvolveu a industrialização.

Manipulou a matéria-prima, transformou ouro bruto em jóia fina, utilizou máquina manual e chegou à automatização em alta tecnologia.

O homem progrediu; construiu; desmatou; destruiu

O SONHO

Arrependido, o homem adormeceu e sonhou com uma ARCA ALADA que o levou para mundos distantes onde ele reconstruiu tudo aquilo que a civilização destruiu.

A RECICLAGEM

Acordou, refletiu e acreditou que ainda é possível, buscar o que perdeu. Usa sua força e energia para resgatar a vida. Consciente, cria e recria, transforma e recicla.

Cata o lixo que já foi luxo – latinha, vidro, plástico e papelão, poupando o bolso da nação para o futuro promissor do cidadão.

E enfim, alegre, brinca neste dia de folia. É carnaval! Empolgação! Pura emoção na maior festa popular deste país.

E com as cores da nossa escola um terceiro milênio promissor vai sendo pintado:

O verde é a esperança de recuperação das matas e o branco, a paz entre as nações.

Fernando Alvarez, autor do enredo.

Ficha Técnica
Alegorias: 5
Presidente: Moysés Antônio Coutinho Filho (Zezo)
Vice-Presidente: Ildefonso Pimenta
Carnavalesco: Fernando Alvarez
Autor(es) do enredo: Fernando Alvarez
Autores do samba: Dito Foguete e Carlinhos Moleque
Intérprete: Carlinhos de Pilares
Diretor de Carnaval: Carlos Augusto de Oliveira
Relações Públicas: Luizinho
Diretor de Harmonia: José Carlos
Diretor de Barracão: Crescêncio
Mestre de Bateria: Mestre Marquinhos
Diretores de Tamborins: Fabiano e Paulo
Rainha de Bateria: Renata Santos
Mestre-Sala e Porta-Bandeira:
1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira
Nome do Mestre- Sala: Eduardo Belo
Nome da Porta-Bandeira: Gizele
2º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira
Nome do Mestre-Sala: José Mauro
Nome da Porta-Bandeira: Sheila
Roteiro de desfile
Roteiro:

1º setor: EXTRATIVISMO

1 - Mãe natureza - Simboliza a exuberância e a riqueza das terras brasileiras.
2 - Indígena - Foi o primeiro extrativista do nosso país.
3 - Pau-Brasil - Encontrado em abundância foi extraído de nossas matas e tornou-se monopólio da Coroa Portuguesa.
4 - Africano - Representa a mão-de-obra escrava, trazida para cultivar nosso solo.
5 - Café - Representa uma das principais riquezas vegetais do Brasil.

2º setor: INDUSTRIALIZAÇÃO

6 - Homem Branco - Simboliza a nobreza, os colonizadores da Terra de Santa Cruz.
7 - Passistas - Representa as matas misteriosas, berço de inúmeras riquezas extraídas pelo homem.
8 - Pássaros - A fauna brasileira é simbolizada através dos pássaros, que são encontrados em belíssimas espécies.
9 - Passarinheiro - Simbolizam escravos que caçavam passarinhos como diversão e também para vender.
10 - Bandeirantes - Representa os bandeirantes desbravando sertões e extraindo pedras preciosas.
11 - Pedras preciosas - Do leito dos rios e do subsolo essas riquezas minerais foram sendo retiradas.

3º setor: ARC’ALADA (RECICLAGEM)

12 - Progresso - Representa o avanço tecnológico e a transformação da matéria-prima.
13 - Industrialização - Representa a era industrial.
14 - Plástico - Obtido a partir do petróleo e da celulose, é largamente utilizado e reciclado.
15 - Papel - Confeccionado em fibras vegetais, representa a produção de embalagem para os produtos manufaturados. Reciclado gera economia e impede que milhares de árvores sejam derrubadas.
16 - Alumínio - Representa o acondicionamento de inúmeros produtos.

4º setor: 500 ANOS DE RIQUEZAS

17 - Reciclagem - Representa a conscientização do homem e a melhoria da qualidade ambiental no novo milênio, utilizando de modo mais proveitoso as nossas riquezas naturais.
18 - Baianas - Simbolizam a esperança de preservação da nossa natureza e de um novo milênio repleto de paz.
19 - Folia - É carnaval! É folia! É a alegria mostrar ao mundo que, através da utilização consciente, o Brasil terá mais 500 anos de riquezas.
20 - Noite de festa - Todo o brilho desta noite de festa é mostrado através desta fantasia.
21 - A estrela da festa - No ano em que comemora seus 500 anos, o Brasil é a estrela da festa de aniversário e do carnaval.
22 - Brinde ao Brasil - Homenageando os 500 anos de Brasil, erguemos nossas taças para brindar tão grande momento.

Fotos do Desfile