Carnaval 2009

S.O.S. Planeta Terra - Santuário da Vida

Data do desfile: 21/02/2009 - Sábado.

Local: Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

Ordem de desfile: 9ª Agremiação a desfilar.

Colocação: 6ª Colocada do Grupo A com 237,8 pontos.

Presidente: Moysés Antônio Coutinho Filho (Zezo)

Carnavalesco: Comissão de Carnaval.

Samba-Enredo:

(versão estúdio)


(versão ao vivo)

Compositores: Marcelo Borboleta, Charuto, Xerú, Bolão e Macumbinha

Intérprete: Celino Dias

Santa Cruz pede atenção
Em prol da vida
E faz meu canto de paz
Ecoar muito mais na avenida
Eu vejo a flor do amor despetalada pela ambição
A dor pairar sobre a Terra
Nos campos a desolação

O tesouro maior da criação
Pede em coro a luz de um guardião
E que a voz da razão ao ressoar
Fale de amor, de dar valor e preservar

Sou filho dessa terra, o verde a serra
Traz esperança
Que a água mande ondas de consciência
Feito criança vou correr pela Amazônia
Sou brasileiro e aqui é o meu lugar
O meu planeta está ferido e eu não vou cruzar os braços
Um novo tempo eu mesmo faço
O meu pedido de perdão não vou calar

Vai meu samba
Dá um alerta à humanidade
Vai meu samba vai
Em verde e branco e traz felicidade

Sinopse do enredo

Justificativa do Enredo:

Há algumas décadas, as pessoas perceberam que a preservação do Planeta Terra significava também a preservação da própria vida. Inicialmente, a preocupação era pela extinção dos animais, pela derrubada das florestas e poluição do ar, com idealistas alertando para problemas que pareciam surreais.

Hoje, a questão agravou-se e representa um desafio primordial. Estamos em um momento decisivo ante o alto nível de degradação ambiental. A violenta agressão, desrespeito e extermínio implacáveis que o homem impinge à natureza, estão ferindo a Terra.

Se não pararmos as máquinas que devastam, o desperdício que inutiliza, as ações que consomem e a insensatez que destrói nosso planeta mãe, corremos o risco de aniquilar nossa própria espécie. Portanto, cabe ao homem decidir agora seu caminho.

O GRES Acadêmicos de Santa Cruz, engajado nesta questão ambiental, promove, através do enredo "S.O.S Planeta Terra - Santuário da Vida" uma viagem por um mundo a preservar, com o objetivo de despertar uma nova consciência e uma responsabilidade real pelo futuro da Terra e da Humanidade.

Trazendo do espaço a ajuda dos guardiões do Universo que povoam o imaginário humano, vamos embarcar na nave da fantasia, impulsionados pela energia e união do carnaval, para transformar em reflexão e ações a maior festa do planeta.

Acreditando ainda ser possível a convivência em harmonia entre a humanidade e a natureza, queremos pintar de paz o planeta que nos abriga.

Precisamos tocar o coração dos homens de hoje, para que os filhos de amanhã tenham sempre o chão nosso de cada dia. É urgente agir com sabedoria, para que a exuberância e a beleza sejam imortais na face da Mãe Terra - Santuário da Vida.

S.O.S. PLANETA TERRA

Girando num bailado derradeiro O planeta em agonia, pede ajuda, salvação. No espaço ecoa seu lamento Buscando a sabedoria e a luz de um guardião. Tanta beleza, tantas cores, tantos recursos naturais! Mãe Terra - nosso planeta - tesouro maior da Criação. Generosa, do seu ventre fez morada, alimento, proteção. Mas hoje, chora ferida, com tamanha ingratidão: A muitos seres deu vida - apenas um fez pensar. Foi justamente esse humano que por ela não soube zelar. Ofuscado pela ganância, julgou-se superior Do chão arrancou riquezas; das matas o verde cortou; Por diversão ou vaidade, muitas vidas exterminou. "- Ser racional, desumano, acorde dessa ilusão! A agressão que fere a natureza será sua própria destruição! Ainda há tempo de agir, repensar os seus enganos, buscar na convivência pacífica um futuro com novos planos. Vamos embarcar na fantasia Viajar em harmonia numa nave espacial Vamos despertar da inconsciência Fazer uso da ciência e da paz universal."

FILHOS DA TERRA

Do alto se descortina um deslumbrante cenário. A vida resplandece em formas, sons e cores Neste suntuoso berçário. Das serras que tocam as alturas ao minúsculo grão de areia; Das matas entrelaçadas à relva fresca de orvalho; Dos grandes mamíferos selvagens ao inseto pouco visível; Dos pássaros que conquistam o céu Às borboletas que beijam as flores, Muitos povoam a paisagem - Todos são filhos da Terra. "- Entre tantos, homo sapiens, você evoluiu, Expandiu seus semelhantes, tomou todos os espaços, Ergueu indústrias, fez construção, Sentiu-se o mais importante. A embriaguez do progresso entorpeceu-lhe a visão. Os seus passos deixam marcas que tingem de sangue este chão. Muitas espécies estão se extinguindo, tantas outras foram apagadas. Cabe a você, amigo humano, transformar sua jornada: Faz da Terra a realeza, jóia rara a ser legada. Respeite, então, a natureza ou seus filhos herdarão o nada."

PLANETA ÁGUA

Mãe Terra, Planeta Água - origem e fonte da vida De azuis borda seu manto, vestindo brilho, sussurrando canto. Água pura e cristalina que banha os continentes; Desenha o contorno dos rios; vem do céu em gotas finas; Para saciar a sede das plantas e animais. Límpida, brota em nascentes; desce em véu pelas cascatas E pacata se recolhe em serenos mananciais. "- Vem agora, ser da Terra, mergulhar nesse tesouro, Ver quantas vidas florescem E quantas lhe pedem socorro. As algas, as tartarugas, os peixes e os corais São vítimas do desvario, loucura dos racionais.. As águas estão mais quentes, envenenadas, escuras... Pelos mares se espalha a neve dos glaciais. Já é hora, amigo homem, de refletir de verdade: Seu consumo exagerado, poluição desmedida Estão maculando a seiva, sagrado bem da Humanidade."

AMAZÔNIA POR INTEIRO

"- Ser humano, vem ligeiro, viajar pelo Brasil. Ver a grandeza da Terra, descobrir a riqueza da nação. Vem depressa, rumo ao norte, desbravar este sertão. Vem gritar - Sou brasileiro! Tenho orgulho desse chão!" Amazônia, manto verde, celeiro de diversidade Berço de exuberância e mistérios, Símbolo de brasilidade. No seio da grande floresta de imensidão tropical, se escondem os povos da mata, sementes, cultura, reserva animal. "- Não deixe que a motoserra abafe o canto dos passarinhos! Impeça que as selvas densas queimem em brasas como carvão! Não deixe que aos poucos roubem pedacinhos desse quinhão!"

SANTUÁRIO DA VIDA

A Terra gerou a vida; do seu ventre fez sacrário. Das sementes germinadas fez o pão de cada dia; Das paisagens fascinantes fez o mais perfeito relicário; Os riachos murmurantes transformou em melodia. " - E o que fez você, ser pensante, com valioso presente? Relegou essa riqueza, desprezou tanta beleza, só causou destruição! Mas o seu feito é passado; Nas ruínas da memória deve ser abandonado. Trago luz à inteligência, para conjugar a Ciência ao mundo tão castigado. Nossa viagem termina; começa a sua missão: Pinte de paz seu caminho! Acredite na educação! Olhe de novo o planeta com os olhos do amor! Ensine as suas crianças o respeito à Natureza, pois nelas reside a esperança de um futuro renovador. Preserve a Mãe Terra querida, para que a plenitude refloresça no Santuário da Vida."

Rosele Nicolau Jorge Coutinho, autora do enredo.

Ficha Técnica
Alas: 24
Alegorias: 5
Presidente Administrativo: Moysés Antônio Coutinho Filho - Zezo.
Vice-Presidente: Waldemir Rodrigues de Paula - Mica.
Presidente do Conselho Deliberativo: Carlos Alberto Ferreira.
Comissão de Carnaval: Rosele Nicolau, Munir Nicolau, Ricardo Dennis e André Marins.
Intérprete Oficial: Celino Dias.
Carro de Som: Adriano, Célio Silva e Vitor.
Diretor de Carnaval: Mário José de Siqueira Campos.
Diretor Geral de Harmonia: Waldemir Rodrigues de Paula - Mica.
Diretores de Harmonia: Canjica e Alemão.
Diretor de Eventos: Coronel Fonseca.
Diretor de Marketing: João Pedro.
Diretor de Barracão: Simão Ferreira.
Coreógrafo da Comissão de Frente: Carlinhos Muvuca.
Mestre de Bateria: Rafael Queiroz.
Diretores de Bateria: Xangô, Geco e Marcão.
Rainha de Bateria: Renata Santos.
Princesa da Bateria: Larissa Nicolau.
Presidentes da Ala das Baianas: Marília Vianna e Eliane Cunha.
Responsável pela Ala das Crianças: Antonio Carlos Sampaio.
Coordenadores da Ala de Passistas: Vladimir e Militino Júnior.
Responsável pelo Departamento Feminino: Beth Malveira.
Presidente da Velha Guarda: Neuza Maria de Oliveira.
Primeira Porta-Bandeira: Cínthia Ribeiro.
Primeiro Mestre-Sala: Eduardo Belo.
Segunda Porta-Bandeira: Taísa Azevedo.
Segundo Mestre-Sala: José Mauro.
Roteiro de desfile
Roteiro de desfile:

Comissão de frente : "Os Guardiões do Tesouro Maior da Criação"
1º Casal de mestre-sala e porta-bandeira
1ª ala: Degradação ambiental
1ª alegoria: “S.O.S. Mãe Terra – Planeta Ferido”
2ª ala: Africanos
3ª ala: Asiáticos
4ª ala: Europeus
5ª ala: Americanos
6ª ala: Habitantes das Terras Geladas
2ª alegoria: “Filhos da Terra”
7ª ala: A Flora
8ª ala: A Fauna
Rainha e princesa da bateria
9ª ala: Riquezas Minerais (Bateria)
10ª ala: Exuberância e Riqueza (Passistas)
11ª ala: Alimentos da Terra
3ª alegoria: “Planeta Água”
12ª ala: Rios e Cachoeiras
Destaque de chão: Águas Cristalinas
13ª ala: Os Mares (Baianas)
14ª ala: Corais
15ª ala: Vida Marinha
16ª ala Poluição das Águas
4ª alegoria: “Amazônia por inteiro”
17ª ala: Povos da Amazônia
18ª ala: Harmonia com a natureza
19ª ala: Biodiversidade da Amazônia
2º casal de mestre-sala e porta-bandeira : Vitória-Régia
20ª ala: Queimadas
21ª ala: Compositores
22ª ala: Velha-Guarda
23ª ala: Reflorescimento da Terra (Crianças)
24ª ala: Paz para o planeta
5ª alegoria: “Terra, Santuário da Vida”

Fotos do Desfile

Vídeo do Desfile