Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O bailado que encanta

A porta-bandeira é o orgulho da Escola porque ela exibe nosso pavilhão. E o mestre-sala faz-lhe as honras, dando proteção e reverência. Improvisadores, inventivos, harmoniosos, dançam como um par e não isolados em orgulho, ou em vão tentativa de sobressair individualmente. A graça, a beleza, o domínio de movimentos, a coordenação do par, a postura digna de quem carrega e exibe a bandeira da escola, a roupa, tudo nos leva a crer que estamos trazendo para o desfile verdadeiros artistas desta difícil arte de quem, na Escola, se constitui uma exceção necessária: eles não sambam, dançam e, por isso mesmo, pela origem e tradição, insistem na velha elegância e picardia.

A exibição da dança do casal, considerando-se que não “sambam” e sim executam um bailado no ritmo do samba, com passos e características próprias, com meneios, mesuras, giros, meias-voltas e torneados é obrigatória diante dos Módulos de Julgamento.

A harmonia do casal que, durante a sua exibição, com graça, leveza e majestade, deve apresentar uma seqüência de movimentos coordenados, deixando evidenciada a integração do casal. A função do Mestre-Sala é cortejar a Porta-Bandeira, bem como proteger e apresentar o Pavilhão da Escola, devendo desenvolver gestos e posturas elegantes e corteses, que demonstrem reverência à sua dama.

A função da Porta-Bandeira é conduzir e apresentar o Pavilhão da Escola, sempre desfraldado e sem enrolá-lo em seu próprio corpo ou deixá-lo sob a responsabilidade do Mestre-Sala. A indumentária do casal deve estar adequada para a dança e a impressionar pelas suas formas e acabamentos.

Nossos primeiros mestres-sala a reverenciar nosso pavilhão foram: Jacaré, Jacarezinho, Rubinho, Jessé, Gasolina, Jurandir, Baldo, Valdec, Leleco, Juarez, Neneia, Jorge e Alexandre.

Nossas primeiras porta-bandeiras a empunharem nosso pavilhão foram: Marlucia, Gilce, Marcelina, Nair 1ª, Nair 2ª, Lúcia, Ninita, Nilcrê, Ana Alice, Nilza, Valdenise e Natalinha.

Premiações

Estandarte de Ouro - Mestre-sala Alex - Carnaval 1990
Prêmio S@mba-Net - Eduardo Belo e Gisele - Carnaval 2000
Prêmio S@mba-Net - Eduardo Belo e Cínthia Ribeiro - Carnaval 2004
Prêmio S@mba-Net - Eduardo Belo e Cínthia Ribeiro - Carnaval 2005
Troféu Jorge Lafond - Eduardo Belo - Carnaval 2007

Ano1º Casal2º Casal
1984
1985 Periquito e Helena
1986
1987
1988 Periquito e Helena
1989 Jorge Bossa Nova e Gláucia
1990 Alex e IreneMarco Aurélio e Natália
1991 Jerônimo e Neide
1992 Élcio PV e Dóris
1993 Alex e Irene
1994 Alex e IreneNatalinha e Rogério
1995 Alexandre e NatalinhaMauro e Gizele
1996 Edimar Araújo e Cínthia Ribeiro
1997 Vanderli e Cínthia RibeiroMarquinhos Sorriso e Gizele
1998 Eduardo Belo e Cínthia Ribeiro
1999 Eduardo Belo e GizeleJosé Mauro e Sheila
2000 Eduardo Belo e GizeleJosé Mauro e Sheila
2001 Eduardo Belo e GizeleJosé Mauro e Sheila
2002 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Sheila
2003 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Fátima
2004 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Fátima
2005 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Andressa Dornelles
2006 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Andressa Dornelles
2007 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Thaísa Azevedo
2008 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Thaísa Azevedo
2009 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Thaísa Azevedo
2010 Eduardo Belo e Cínthia RibeiroJosé Mauro e Thaísa Azevedo
2011 Eduardo Belo e Thayane LoureiroJosé Mauro e Thaísa Azevedo
2012 Eduardo Belo e Thaísa AzevedoJosé Mauro e Sheila
2013 Eduardo Belo e Thaísa AzevedoJosé Mauro e Nathália Freire
2014 Robson Sensação e Ana PaulaJosé Mauro e Nathália Freire
2015 Mosquito e Luana SallesJosé Mauro e Nathália Freire
2016 Mosquito e Roberta FreitasJosé Mauro e Edna Ramos
2017 Mosquito e Roberta FreitasJosé Mauro e Mayara Silva
2018 Rogerio Dorneles e Roberta FreitasJosé Mauro e Mayara Silva